Portal do Governo Brasileiro

Funasa

  • facebook
  • twitter
  • RSS
Loading

Funasa anuncia investimentos em assentamentos em evento da agricultura familiar

13 de abril de 2017

O Superintendente Marco Santullo participou da cerimônia de abertura – Foto: Suest/MS

A Fundação Nacional Nacional de Saúde (Funasa), por meio da superintendência Estadual de Mato Grosso do Sul (Suest/MS), participou na semana passada de cerimônia de abertura da 1ª Jornada de Valorização da Agricultura Familiar e Reforma Agrária de Mato Grosso do Sul.

O evento que aconteceu no CTG Tropeiros da Querência, em Campo Grande, foi realizado pela Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul (Fetraf/MS), Cooperativa de Habitação da Agricultura Familiar (Coophaf) e recebeu o apoio do governo estadual.

Participaram do encontro, representando a Funasa no estado de Mato Grosso do Sul, o superintendente do órgão, Marco Aurélio Santullo, além de Aldírio Sérgio Rodrigues, chefe do Serviço de Saúde Ambiental (Sesam) da Suest/MS.

Na ocasião, foi anunciado por parte da Funasa, investimentos para abastecimento de água de diversos assentamentos de MS, totalizando o valor de R$ 6.831.747,88 e assim distribuídos: R$ 389.883,40 para o assentamento Córrego Dourado em Santa Rita do Pardo, destinado a implantação de rede de distribuição de água, beneficiando, dessa forma, 49 famílias; R$ 1.486.189,53 para o assentamento Rancho Loma, situado em Iguatemi, cuja obra será a melhoria na rede de distribuição de água às 107 famílias do local.

Também receberão recursos os seguintes assentamentos: Floresta Branca em Eldorado, receberá o valor de 2.569.015,51 para uma obra cuja população beneficiada será de 185 famílias. Em Naviraí, o assentamento Juncal beneficiará 113 famílias recebendo o valor de R$ 1.014.488,41 para que tenham água de qualidade. Já em Nioaque, dois assentamentos foram favorecidos: o Uirapuru fará uma obra na importância de R$ 560.482,49 para levar o precioso líquido às 283 famílias habitantes do local e também o Andalucia que beneficiará 166 famílias com a implantação de rede de água no valor R$ 558.066,60.

O superintendente Marco Aurélio Santullo destacou que ‘’esses investimentos levarão dignidade e qualidade de vida aos assentados dessas regiões”. Santullo salientou que por meio de parcerias com diversas entidades das esferas de governos, a Funasa já efetuou a perfuração de vários poços artesianos em assentamentos, beneficiando as comunidades rurais com água de qualidade e melhorando, dessa forma, a vida do homem do campo. Para ele, a união das esferas públicas tem um papel fundamental na concretização de trabalhos para que essas comunidades se desenvolvam e sejam autossustentáveis, promovendo, também, a inclusão social dessas famílias.

Durante a 1ª Jornada de Valorização da Agricultura Familiar e Reforma Agrária de Mato Grosso do Sul, o chefe do Serviço de Saúde Ambiental (Sesam), Aldirio Sérgio Rodrigues, participou de mesa redonda sobre a infraestrutura para produção de agricultura familiar e falou sobre a preocupação da Funasa em auxiliar essas famílias, através de ações de saneamento que permitam o seu desenvolvimento. Para a Funasa, melhorias sanitárias para os assentamentos são um desafio e o órgão pretende atender, dentro de uma programação, às demandas das comunidades camponesas.

Nesse encontro, a Suest/MS, ressaltou, ainda a recente aquisição de equipamentos para perfurações de poços artesianos, dando destaque para a compra de caminhões, tanques reservatórios, conjuntos de moto-bombas, compressor, perfuratriz, entre outros que visam atender, com mais celeridade, às solicitações dos assentamentos.

A primeira edição da Jornada Estadual da Agricultura Familiar foi promovida pela Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf/MS), contou com apoio da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e de diversas entidades do setor.

O evento teve a participação de aproximadamente mil agricultores familiares e assentados de cerca de dez municípios do Mato Grosso do Sul, além de órgãos como Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) e Secretaria Estadual de Produção, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente e Agricultura Familiar (Semagro) de MS.

Compartilhe: