Imprimir Imprimir

Manual técnico e de Operação: Sistema de Monitoramento de Turbidez

O Manual foi elaborado no intuito de orientar sobre o uso do sistema de monitoramento remoto da turbidez de água, desenvolvido com o apoio da Funasa em parceria com o LAFAC (Laboratório de Física Aplicada e Computacional da FZEA-USP). O documento apresenta uma introdução à instrumentação eletrônica e aborda os aspectos operacionais necessários para usar o equipamento desenvolvido. Com relação ao sistema de medida, são apresentados termos técnicos e o estado da arte da instrumentação eletrônica. No que se refere ao sistema de monitoramento apresentado no Manual, as informações permitem que o documento seja utilizado em capacitações de técnicos. Além disso, procurou-se manter uma correlação entre as questões práticas e teóricas de forma a propiciar o entendimento do público interessado.
Imprimir Imprimir

Cartilha Wetlands Construídos Aplicados no Tratamento de Esgoto Sanitário: Recomendações para Implantação e Boas Práticas de Operação e Manutenção

Este documento aborda fundamentos básicos sobre a ecotecnologia dos wetlands construídos, suas aplicações, modalidades de tratamento, aspectos de projeto, de implantação e de operação e desempenho de tratamento de esgoto sanitário. Ao longo do documento, apresenta-se o caso de estudo específico conduzido nesta pesquisa, onde destaca-se a implantação e operação initerrupta de uma estação experimental em escala real, composta por três modalidades de wetlands construídos.
Imprimir Imprimir

9º Caderno de Pesquisa em Engenharia de Saúde Pública

O 9º Caderno de Pesquisa em Engenharia de Saúde Pública apresenta os resumos executivos de sete pesquisas financiadas pela Funasa, resultantes dos Editais 01/2007 e 01/2011 do Programa de Pesquisa em Saúde e Saneamento. As pesquisas apresentadas neste Caderno são nas áreas de gestão em engenharia de saúde pública, resíduos sólidos urbanos e abastecimento de água, temas relevantes para o desenvolvimento do saneamento básico no País, contribuindo para a missão da Funasa de "promover a saúde pública e a inclusão social por meio de ações de saneamento e saúde ambiental". Na área de gestão em engenharia de saúde pública, foram desenvolvidas quatro pesquisas.
Imprimir Imprimir

Cinco passos para implementar um consórcio público de saneamento básico

A presente publicação é um dos resultados da pesquisa "Metodologia para formulação de consórcios para gestão integrada em Saneamento Ambiental", a qual foi realizada por pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação, colaboradores e consultores, juntamente com técnicos da Funasa, de modo que esta publicação seja prática e de fácil entendimento. Os esforços realizados durante a referida pesquisa possibilitaram reuniões com a equipe de trabalho, encontros técnicos com consórcios públicos atuantes no país, discussões da metodologia em workshops e apresentações da pesquisa em eventos técnico-científicos, como a Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae). A ideia desta publicação é incentivar a prática de consorciamento para minimizar questões econômicas, operacionais e de gestão do saneamento e, assim, obter melhores resultados para o setor.
Imprimir Imprimir

Guia para os municípios explicitando o conteúdo da Lei nº 11.107/05 e de seu Decreto de Regulamentação, indicando estratégias e procedimentos para a construção de consórcios intermunicipais de saneamento básico

Esse documento é Guia para os municípios explicitando o conteúdo da Lei nº 11.107/05 e de seu Decreto de regulamentação e indicando estratégias e procedimentos para a construção de consórcios intermunicipais de saneamento básico. Seu objetivo é auxiliar a quem enfrenta problemas concretos na concepção, na constituição ou na gestão de um consórcio público de saneamento básico. Ele é um dos produtos de pesquisa apoiada pela FUNASA denominada ¿Instrumentos metodológicos para estimular a formação de consórcios públicos voltados para gestão integrada dos serviços de saneamento¿. Ele foi elaborado por Wladmir Ribeiro e Ana Lucia Britto com apoio das pesquisadoras Paula de Sousa Barbosa e Yasmim Ribeiro Mello, tendo como referência documento publicado pela FUNASA em 2008, Manual de Implantação de Consórcios Públicos de Saneamento.
Imprimir Imprimir

Cartilha de Consórcios Públicos de Saneamento Básico: explicitando os caminhos, as experiências e as vantagens da cooperação interfederativa no saneamento

Essa Cartilha busca explicitar as vantagens dos consórcios para a gestão dos serviços de saneamento básico indicando estratégias e procedimentos e experiências exitosas para os gestores públicos que querem seguir esse caminho, para a construção de consórcios intermunicipais de saneamento básico. Ela é um dos produtos de pesquisa apoiada pela FUNASA denominada "Instrumentos metodológicos para estimular a formação de consórcios públicos voltados para gestão integrada dos serviços de saneamento".
Imprimir Imprimir

Manual de operação e manutenção de sistemas de tratamento de água por filtração em margem

Nesse manual são abordados conteúdos sobre a operação e manutenção de um sistema de tratamento por filtração em margem composto pelos seguintes elementos principais: Poço de produção; Sistema de bombeamento fotovoltaico (havendo condições, a energia pode ser fornecida por uma concessionária); Sistema de desinfecção e Reservatório de distribuição.
Imprimir Imprimir

Tratamento de águas com excesso de ânions fluoreto e nitrato utilizando HDLs como adsorventes

A presente apostila apresenta os resultados mais relevantes obtidos do projeto intitulado ¿Tratamento de águas com excesso de ânions fluoreto e nitrato utilizando HDLs, argilas e zeólitas como adsorventes¿ referente ao edital 01/2011 do Programa de Pesquisa em Saúde e Saneamento da FUNASA, termo de cooperação 003/2012, desenvolvido pelo Laboratório de Peneiras Moleculares (LABPEMOL) do Instituto de Química da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
Imprimir Imprimir

Metodologias para o fortalecimento do controle social no saneamento básico

Esta publicação busca divulgar e multiplicar caminhos que promovam e fortaleçam o controle social e a participação no saneamento básico, dois instrumentos fundamentais para fortalecer o papel dos cidadãos na gestão pública (JACOBI, 2009). Assim, as obras e serviços de saneamento básico nos municípios passarão a ter o acompanhamento da sociedade.
Imprimir Imprimir

Gestão da Coleta Seletiva e de Organizações de Catadores: indicadores e índices de sustentabilidade

Esta publicação oferece às Prefeituras, às Organizações de Catadores e aos interessados no tema de gestão de resíduos sólidos instrumentos de diagnóstico, planejamento, avaliação e monitoramento da coleta seletiva municipal e de organizações de catadores. Esses instrumentos possibilitam o aprimoramento e fortalecimento da gestão mediante utilização de indicadores e de índices de sustentabilidade que podem apoiar a promoção de melhorias socioeconômicas, ambientais e de saúde pública.